Air Liquide Brasil começa a implantar Inteligência Artificial em suas unidades em parceria com start-up

Air Liquide Brasil começa a implantar Inteligência Artificial em suas unidades em parceria com start-up

 Empresa do setor de gases industriais e medicinais firma contrato com a start-up SVA Tech para a aprimorar controles e segurança em suas plantas  

A Air Liquide, líder mundial em gases, tecnologias e serviços para a indústria e saúde, está iniciando a implantação de soluções em Inteligência Artificial em suas unidades do Brasil, resultado do contrato firmado com a start-up SVA Tech, empresa de tecnologia e inovação, com foco em Visão Computacional e Inteligência Artificial. A start-up fornece para a Air Liquide soluções para o monitoramento das plantas e controle do fluxo de entrada e saída de materiais 100% on-line.

Segundo Renato Schröter, gerente de inovação da Air Liquide Brasil, as ferramentas de monitoramento desenvolvidas junto com a SVA Tech têm como objetivo principal a qualidade de dados e controles e a segurança dos colaboradores nas plantas produtoras de gases medicinais e industriais. “Por meio das soluções em vídeo implantadas pela start-up, conseguimos identificar, por exemplo, se um funcionário está em uma área de alto risco na unidade; também é possível identificar se está utilizando ou não os Equipamentos de Proteção Individuais (EPI’s), entre outros cuidados relacionados à segurança”, explica. “Acompanhamos tudo de forma remota e, ao identificar uma eventual situação de risco, é possível acionar rapidamente a unidade e tomar as providências necessárias”, completa.

O software que a SVA Tech fornece para a Air Liquide Brasil é chamado “SmartVision” e se caracteriza por ser uma ferramenta de vídeo analítico. A partir das imagens captadas pelas câmeras já existentes na Air Liquide, o sistema identifica situações configuradas como sendo de risco e oferece duas possibilidades de resposta: local, na qual o software pode ser programado, por exemplo, para acender automaticamente uma luz de alerta no local de risco, caso uma pessoa entre no mesmo; e remota, em que o sistema envia uma notificação para o smartphone do(s) responsável(is) que têm acesso ao software, para que tomem providências remotamente orientando as equipes locais sobre procedimentos adequados.

A Inteligência Artificial também vem sendo utilizada em algumas plantas da Air Liquide Brasil em processos logísticos, igualmente em parceria entre a SVA Tech e a área de Engenharia da Air Liquide. Uma das soluções desenvolvidas possibilita o controle de acesso dos caminhões que entram e saem das unidades, gerando informações como: identificação do motorista, do veículo e do carregamento nele contido, inclusive a pesagem e tempo gasto nos procedimentos. “Tudo isso, sem a necessidade de digitar qualquer informação ou incluí-las de forma manual, aprimorando controles e minimizando retrabalhos”, destaca Schröter.

As soluções da SVA Tech estão sendo implantadas de forma gradativa nas plantas da Air Liquide Brasil. Atualmente, são quatro as que contam com as ferramentas desenvolvidas pela start-up em 2019. Até o final de 2020, outras três devem ter integradas essas tecnologias.

A Air Liquide tem intensificado sua proximidade às start-ups por meio de diferentes iniciativas, com o objetivo de identificar aquelas que podem agregar valor às suas operações e contribuir para estimular internamente a “cultura da inovação”. A parceria entre a multinacional de origem francesa e a start-up é resultado da convivência no Inovabra Habitat, espaço criado pelo Grupo Bradesco para fomentar a inovação nas empresas.

Erick Santos
rfcomunicacaocorporativa.com.br

Publicidade