ArtigosMercado Logístico

5 dicas de logística para ser mais eficiente no e-commerce

Logística no e-commerce: Especialistas da Infracommerce apontam soluções e estratégias para aperfeiçoar essa relação

Com pouco mais de 20 anos, o e-commerce é considerado uma alternativa de negócio recente no Brasil e ainda encontra muitos desafios em suas operações. Uma das áreas que mais trazem dores de cabeça não só para clientes, mas também para os e-commerces, é a logística.

Para identificar e superar os principais obstáculos desse setor, Luiz Vergueiro, diretor de logística da Infracommerce, empresa líder em soluções full service para e-commerce da América Latina, lista 5 dicas para não errar.

1) Armazenagem

A armazenagem é o primeiro ponto de atenção na logística e que deve ser analisada com cuidado. Produtos perecíveis, como laticínios, por exemplo, requerem um armazenamento em área de controle de temperatura, exigindo a construção de um local fechado com refrigeração. Produtos eletrônicos delicados necessitam também de cuidados especiais, como proteção de umidade e altas temperaturas. Além disso, é importante focar na organização por setores, com boa visualização dos produtos e especificações, facilitando o próximo passo.

2) Separação do produto

Após a confirmação de compra, a separação do produto é a etapa seguinte. Um processo customizado é essencial para não haver confusões na hora de montar o pedido do cliente, o que pode acontecer sem as devidas indicações de tamanho, modelo, cor ou qualquer outra especificação. Por isso, esse processo deve acontecer por onda e por seção, ou seja, cada etapa deve ser feita detalhadamente e separadamente, com checagem e agrupamento dos produtos no pedido.

3) Embalagem

Pode parecer simples, mas um pequeno deslize na embalagem do produto pode danificá-lo, causando problemas tanto para o cliente, quanto para o e-commerce. Por isso, é importante ter um processo de embalagem exclusiva para cada tipo de produto, com as proteções necessárias para que o mesmo chegue em perfeito estado até o cliente. Além desses cuidados, a personalização é um opcional que pode ser oferecido por alguns e-commerces em casos de presentes ou de personalização do próprio e-commerce.

4) Transporte e segurança

O transporte dos produtos pode encontrar diversos entraves, como problemas de mobilidade e infraestrutura do sistema de transporte. Em segundo lugar, vem a possibilidade de roubo, o que pode gerar grandes custos para proteger as cargas. O rastreamento e a escolta das cargas são os principais processos para evitar possíveis problemas de segurança, e estão nas mãos da transportadora. Para evitar problemas para o e-commerce, é importante contratar um seguro junto à transportadora, colocando o produto sob sua responsabilidade em caso de roubo ou extravio.

Leia também: Conheça um plataforma criada para conectar transportadoras do Brasil inteiro

5) Logística reversa

No caso de devolução ou troca da mercadoria, a logística reversa precisa ser ágil – e é neste momento que muitos e-commerces encontram grande dificuldade. O processo surgiu com o comércio eletrônico, e vai desde o contato do consumidor com o SAC da empresa, passa pela geração de um código de postagem e conta com a devolução do produto pelo cliente. Quando o produto chega ao centro de distribuição, é necessária a conferência para então seguir para a troca ou reembolso do cliente. Durante todo o processo, quanto mais rápido, melhor. Para isso, é necessário que o processo seja automatizado e que as diretrizes sejam seguidas com agilidade.

Leia também: Aplicativo de rastreabilidade no e-commerce

Sobre a Infracommerce

Fundada em 2012, a Infracommerce é líder em Full Service para E-commerce na América Latina. A empresa, que nasceu com o objetivo de prover tecnologia e gerenciar soluções para o comércio e a indústria, conta um time de profissionais com mais de 20 anos de experiência e mais de 500 colaboradores, divididos em 6 unidades de negócios: Plataforma, Marketing, Conteúdo, Pagamento, Logística e SAC. Sediada no Brasil, a Infracommerce tem a missão de promover serviços e sistemas que possibilitem ao varejista uma melhor eficiência e um modelo que otimize as ações dos consumidores, gerando melhoria na performance, aumento de vendas e eficiência em todo ecossistema.

Previous post

Fronius desenvolve carregador de bateria compacto e mais potente

Next post

Terceirização logística: os desafios e as oportunidades desta atividade

Painel Logístico

Painel Logístico