Artigos

4 passos para o seu produto ter maior velocidade de reposição na gôndola

É verão e as noites estão quentes. A dificuldade de dormir leva muita gente a uma corrida às lojas que vendem ar condicionado e, em poucos dias, eles desaparecem das prateleiras. Mas ter produtos em falta nas gôndolas não é bom nem pro lojista nem para a marca. Por isso, é importante que haja assertividade do plano de demanda e nas operações de reposição de estoque, ou seja, afinação nas relações entre varejistas e fornecedores.

Combinar planejamento e reações rápidas é o segredo para que a área de logística de sua marca e seus distribuidores tenham sucesso em garantir a reposição na gôndola de forma rápida e compatível com a sazonalidade da demanda. Abaixo, vamos enumerar algumas ações estratégicas que devem ser tomadas:

1 – Analise o histórico e preveja a alta demanda

O exemplo do ar condicionado dado acima é um daqueles casos típicos de sazonalidade que tende a se repetir todos os anos. Logo, independentemente de seu negócio, é importante que o planejamento logístico faça uma análise histórica para identificar períodos de aumento de demanda que são recorrentes.

Nessa análise, também deve-se levar em conta aspectos conjunturais (como venda de chocolates na Páscoa) e todas as ferramentas disponíveis de previsibilidade são importantes para manter a empresa preparada para fornecer seus produtos de maneira adequada à demanda de mercado.

2 – Preocupe-se com o SLA (ou Acordo de Nível de Serviço)

Às vezes, a falta de produtos nas gôndolas se deve a falhas de fornecimento. Por isso, ao contratar operadores logísticos ou transportadoras, se preocupe em assinar acordos de nível de serviço (SLA) que garantam as entregas combinadas em contrato, sob pena de multa e rescisão.

Normalmente, os operadores logísticos que trabalham com SLA trazem menos dor de cabeça e evitam problemas logísticos futuros.

3 – Invista em inteligência na gestão de estoque

Ferramentas tecnológicas que permitem o acompanhamento dos níveis de estoque em tempo real ajudam a garantir que os produtos estejam em quantidades suficientes nas lojas.

Indicadores inteligentes “acendem o alerta” quando há um aumento das vendas muito acima da previsão para um determinado período. Se a empresa tiver criado um plano de contigência para aumentos de demanda, basta ativá-lo quando o sinal vermelho estiver aceso.

4 – Cuide com a rapidez na reposição dos centros de distribuição

Os centros de distribuição são a porta de saída da entrega para lojas e direto ao consumidor. Por isso, mantê-los abastecidos e garantir que a reposição seja rápida garante que as prateleiras também se mantenham cheias. Outro benefício dessa estratégia é reduzir o custo de estoque.

Recomendamos que se use o conceito de agregar estoque e reduzir o lead time (tempo decorrido entre a chegada de um pedido efetuado por um cliente até este pedido seja entregue).

Essas ações ajudam a garantir gôndolas cheias, sem desperdício de oportunidades em épocas de grande demanda de seus produtos.

Seus produtos tem urgência de reposição na gôndola? Seu produto depende das vendas no varejo? Entre em contato comigo agora: [email protected] Para acompanhar mais dicas sobre logística e distribuição, siga as instruções do Blog Osmar Vinci Filho. . E se quiser sugerir temas para novos conteúdos, deixe suas ideias abaixo, na área de comentários.

Previous post

Golgi Seropédica - RJ: vantagens competitivas para e-commerce

Next post

Highjump Software anuncia nova aliança estratégica com a Otimis

Osmar Vinci Filho

Osmar Vinci Filho

Osmar Vinci Filho é Gerente Comercial desde 2000 nos serviços de Logística, Transporte, Armazenagem, Logística Promocional, Cross Docking e Comercio Exterior e Responsável em assegurar que a cadeia logística esteja integrada às necessidades dos clientes, através da criação e monitoramento de indicadores de performance.